Razão e fé para o universitário

No ambiente universitário atual muitas vezes parece que existe um antagonismo muito grande entre os termos razão e fé. Parece que um indivíduo que se passeia em pressupostos racionais, jamais poderia ser enquadrado como alguém cheio de fé.

Ledo engano, se observarmos mais precisamente o que notamos é que somente seres racionais são possuidores de fé. Não existe nenhum paradoxo em alguém trabalhar com procedimentos racionais e possuir fé.

Quando entramos na universidade encontramos muitos questionamentos sobre o que são valores e conceitos. Mas na verdade o que ultimamente temos encontrado é exclusão dos valores absolutos.

Cabe a nós, seres pensantes e racionais, entender por que o universitário moderno tem tanta aversão em aceitar que como ser racional ele possui fé? E porque ele tem tanta fé no relativismo dos valores modernos?

Usando o procedimento de ver o que a história tem nos ensinado. Verificamos que desde o século XII, quando as primeiras universidades foram fundadas para reunir o conhecimento discutido no momento, o espírito universitário foi o do questionamento, e por mais que se negue isto, foi a busca da verdade, não uma verdade, mas "A Verdade" que pudesse receber este nome.

Como todos os esforços humanos as pessoas foram perdendo este foco, os métodos pareceram ser mais importantes do que a idéia principal da procura da verdade. Um exemplo, o método científico concebido como um meio para ajudar na busca da verdade foi tomado como sendo A Verdade. Muitos não entendem alguns argumentos, mas se apegam à fé da ciência. “Eu não entendo, mas a ciência falou” argumentam estes crentes da ciência.

Dentro do campus o jovem vai encontrar inúmeras tribos, os cientificistas dirão que apenas pela ciência se encontra a verdade, os existencialistas dirão que a vida não tem sentido, os céticos não crerão que se possa alcançar uma verdade, apesar de não negar que a mesma exista ...em síntese, todos também crêem, chegarão ao ponto de quererem negar que eles crêem em algo apenas para preencher o vazio que todos nós seres humanos temos ao ver este mundo. Mas, depois de muito tempo vagando aqui dentro do campus, muitos de nós encontramos que este vazio não é preenchido apenas pelo conhecimento, Salomão já tinha visto isto:

“E cheguei à conclusão de que a sabedoria é melhor do que a tolice, assim como a luz é melhor do que a escuridão. Os sábios podem ver para onde estão indo, mas os tolos andam na escuridão. Porém eu sei que o mesmo que acontece com os sábios acontece também com os tolos. Aí eu pensei assim: "O que acontece com os tolos vai acontecer comigo também. Então, o que é que eu ganhei sendo tão sábio?" E respondi: "Não ganhei nada!" Ninguém lembra para sempre dos sábios, como ninguém lembra dos tolos. No futuro todos nós seremos esquecidos. Todos morreremos, tanto os sábios como os tolos. Por isso, a vida começou a não valer nada para mim; ela só me havia trazido aborrecimentos. Tudo havia sido ilusão; eu apenas havia corrido atrás do vento. Tudo o que eu tinha e que havia conseguido com o meu trabalho não valia nada para mim. Sabia que teria de deixar tudo para o rei que ficasse no meu lugar. E ele poderia ser um sábio ou um tolo - quem é que sabe? No entanto, ele seria o dono de todas as coisas que eu consegui com o meu trabalho e ficaria com tudo o que a minha sabedoria me deu neste mundo. Tudo é ilusão. Então eu me arrependi de ter trabalhado tanto e fiquei desesperado por causa disso. A gente trabalha com toda a sabedoria, conhecimento e inteligência para conseguir alguma coisa e depois tem de deixar tudo para alguém que não fez nada para merecer aquilo. Isso também é ilusão e não está certo! Nós trabalhamos e nos preocupamos a vida toda e o que é que ganhamos com isso? Tudo o que fazemos na vida não nos traz nada, a não ser preocupações e desgostos. Não podemos descansar, nem de noite. É tudo ilusão. A melhor coisa que alguém pode fazer é comer e beber e se divertir com o dinheiro que ganhou. No entanto, compreendi que mesmo essas coisas vêm de Deus. Sem Deus, como teríamos o que comer ou com que nos divertir?” Eclesiastes 2:13-25 (Nova tradução na Linguaguem de Hoje)

Chegamos duramente a conclusão que precisamos de um sentido, um norte. E encontramos em Cristo este sentido, como ele mesmo falou: “eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.” Não apenas abundância em quantidade, mas na qualidade.

Bem, nós aqui na toca somos alguns que se aventuram a viver desta maneira dentro deste ambiente tão contraditório e aversivo a valores absolutos como é a universidade.


Vicente Pereira de Barros
Organização Toca do Estudante
Lugar seguro no campus!!

Full Reviw on best bokkmakers by http://artbetting.net/
Download Premium Templates
Bookmaker No1 in The UK - William Hill by w.artbetting.net

Toca do Estudante // lugar seguro no campus

NÃO PERCA AS NOSSAS ATUALIZAÇÕES
SE CONECTE COM A GENTE.

Tradução Português - Inglês Tradução Português - Espanhol Tradução Português - Alemão Tradução Português - Italiano